A família de Diego Bisotto, morto após disparo de arma durante o Carnaval de Florianópolis, autorizou a doação de órgãos do homem. Natural de Caçador, no Oeste de Santa Catarina, a vítima foi alvejada com um tiro na cabeça após uma briga no centro da cidade no último sábado (22).

Na noite de segunda-feira (24), os médicos confirmaram a morte cerebral de Diego. De acordo com Leandro Maciel, amigo da vítima e advogado da empresa em que o homem trabalhava, desde a noite do crime ele respirava com a ajuda de aparelhos. “Ele estava sendo mantido por aparelhos. Agora, a família está bem triste, mas decidiu fazer a doação”, disse Leandro.

Na manhã desta terça-feira (25), o corpo de Diego passou por um procedimento cirúrgico no Hospital Governador Celso Ramos para a retirada dos órgãos. Após as cirurgias, ele será enviado para Caçador, onde será o velório e enterro. Divorciado, Diego trabalhava há pelo menos um ano no estacionamento e deixou uma filha de apenas três anos.