O juízo da comarca de Braço do Norte deve se manifestar em breve sobre embargos de declaração interpostos por integrantes de um grupo condenado recentemente por associação e tráfico de drogas. 

Onze homens e seis mulheres foram condenados a penas que, somadas, ultrapassam 200 anos. Segundo os autos, em processo com mais de duas mil páginas, os quadrilheiros atuaram na cidade-sede da comarca até outubro de 2018. 

Os 17 réus foram condenados, por tráfico ilícito de drogas e associação para o tráfico, ambos os crimes majorados pelo envolvimento de adolescentes, a penas de reclusão que variaram de quatro a 18 anos e seis meses de reclusão, mais pagamento de 1088 a 2400 dias-multa (Ação Penal 0002668-41.2018.8.24.0010).​