Rio de Janeiro

O juiz federal Marcelo Bretas determinou nesta sexta-feira (12) novo prazo de três dias úteis para que o empresário Eike Batista pague a fiança de R$ 52 milhões para permanecer em prisão domiciliar. Na última segunda (8), o magistrado tinha suspendido o prazo para aguardar resposta da 3ª Vara Criminal.

A defesa de Eike alegou que o empresário tinha bens bloqueados a mais. Eike foi preso no fim de janeiro acusado de participar de esquema de corrupção com pagamento de propina de mais de R$ 16 milhões ao ex-governador do Rio, Sérgio Cabral.

O empresário deixou o Complexo de Gericinó, em Bangu, no dia 30 de abril, e cumpre prisão domiciliar no Jardim Botânico, na Zona Sul da capital fluminense.

Foto: Agência O Globo/Divulgação