Sangão
 
Dois homens, de 31 e 68 anos, foram presos terça-feira pela Polícia Civil, em uma cerâmica em Sangão, no instante em que tentavam fazer a venda de terrenos irregularmente. 
 
A dupla comercializava lotes no Balneário Campo Bom, em Jaguaruna, e utilizava selos de autenticação falsos. Os selos eram de Santa Catarina, mas o cartório responsável localiza-se no Paraná. 
 
Os dois procuravam empresários da região e vendiam lotes que chegavam a R$ 40 mil. A denúncia foi feita por uma das vítimas, que desconfiou da documentação apresentada pelos estelionatários. A pessoa lesada foi ao cartório de Jaguaruna e percebeu que um dos selos era falso. 
 
O homem de mais idade possuía uma carteira de identidade adulterada, bem como os documentos do veículo que conduzia, um Fiat Uno com placas de Criciúma. Ambos foram conduzidos à delegacia de Sangão, onde foram autuados em flagrante por estelionato e uso de documentos falsos. Depois, encaminhados ao Presídio Regional de Tubarão, onde ficarão à disposição da justiça.