Um homem de 47 anos foi preso ontem (9) à tarde, em Criciúma, pelo crime de estupro de vulnerável. Ele estava sendo procurado desde a última sexta-feira (4) quando os delitos chegaram ao conhecimento das polícias Civil e Militar de Gravatal.

O homem foi encontrado, por volta das 19h45, escondido em uma residência no bairro Progresso, na Cidade Carbonífera, e não ofereceu resistência. O sucesso para localizá-lo foi possível após várias trocas de informações entre policiais civis e militares das Agências de Inteligência de Gravatal e Criciúma.

Duas crianças, com idades abaixo de 15 anos foram estupradas pelo agressor em Gravatal. No último fim de semana, após os policiais civis e militares da cidade saberem do abuso sexual, além do Conselho Tutelar, deu-se início às ações para prendê-lo, já que o homem havia fugido.

Um inquérito foi instaurado para a apuração dos fatos. As vítimas foram submetidas a exames e depoimentos para o Setor de Psicologia da Delegacia Especializada de Tubarão (Dpcami).  Testemunhas também foram ouvidas enquanto diligências ininterruptas passaram a ser realizadas para encontrar o foragido.

As idades corretas das crianças, bem como os sexos, não foram divulgados para preservar a integridade física e psicológica dos menores. Porém, a redação conseguiu apurar que ambos não são irmãos e não possuem grau de parentesco com o agressor.

Prisão é decretada pela gravidade dos fatos
O delegado coordenador das investigações, Dr André Luis Mendes da Silveira, representou pela prisão temporária (30 dias) do suspeito em função da gravidade dos crimes e os elementos de provas colhidas. A prisão foi decretada pelo Magistrado de Plantão no final de semana, após parecer favorável do Promotor de Plantão.

O homem foi encaminhado a Tubarão, onde foi interrogado e, depois, ao Presídio Regional Masculino da Cidade Azul.

Equipe que atuou nas ações
Os trabalhos investigativos e operacionais foram realizados por policiais civis das delegacias de Gravatal e Armazém, policiais militares das Agências de Inteligência de Gravatal e Criciúma, além do apoio incondicional do Conselho Tutelar de Gravatal e do Setor de Psicologia Especializada da Dpcami de Tubarão.

968 crianças de até 14 anos foram estupradas em Santa Catarina neste ano
De janeiro a 17 de agosto deste anos, 968 crianças de até 14 anos foram estupradas em Santa Catarina, de acordo com a Polícia Civil. E o trauma pode ser ainda maior se elas engravidam.

No Brasil, a lei permite o aborto para esse tipo de caso sem que seja preciso procurar a Justiça. Este ano em Santa Catarina, cinco meninas foram a hospitais do estado para fazer o procedimento ao qual têm direito. Pesquisa dessa estatística: G1 SC

Foto ilustrativa

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul