As drogas apreendidas estavam em embalagens fechadas com um adesivo com a frase "não aceitar com o lacre violado" - Foto: Polícia Militar de Penha | Divulgação

Um caso no mínimo curioso foi flagrado pelos agentes da Polícia Militar de Penha, no Litoral Norte de Santa Catarina. Uma grande carga de drogas foi retirada das ruas. Mas o que chama a atenção é o adesivo utilizado para lacrar as embalagens vendidas no sistema de tele-entrega: “não aceitar com o lacre violado”!

O homem acusado de ser o dono do esquema – e apontado pela PM como um dos principais suspeitos pelo tráfico de drogas na cidade – foi preso no fim da noite desta segunda-feira (14), no bairro Nossa Senhora de Fátima. A Agência de Inteligência da PM recebeu diversas informações referentes à venda com entrega domiciliar de entorpecentes em Penha e cidades próximas.

Uma operação conjunta com policiais militares de Penha, Balneário Piçarras e Navegantes foi organizada. Após rondas, o veículo descrito nas denúncias foi localizado e abordado. Com o suspeito, a PM localizou 200 gramas de cocaína porcionada para a venda. Ao que tudo indica, ele estaria indo realizar uma entrega quando foi descoberto.

Ele confessou que realizava o comércio de drogas e indicou aos policiais que havia mais porções de entorpecentes, uma arma e munições em sua casa. Na residência, os agentes encontraram uma pistola calibre 380, dois carregadores, 54 munições intactas de calibre 380, sete munições deflagradas de calibre 38, além de porções de crack, maconha e cocaína. Conforme a polícia, a maioria dos entorpecentes já estavam divididos e embalados para a venda.

Nas buscas também foram encontrados apetrechos como balança de precisão, algema, R$ 590,00 em dinheiro, um aparelho de telefone celular, um caderno com anotações de contabilidade do tráfico, diversos sacos plásticos do tipo “zip lock” para porcionar as drogas e um rolo de adesivos com a frase “não aceitar com lacre violado” para fechar as embalagens. O suspeito, e todo o material apreendido, foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Penha para os procedimentos legais.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul