Policiais receberam treinamento esta semana para atuarem no projeto.
Policiais receberam treinamento esta semana para atuarem no projeto.

Tubarão

A segunda etapa do projeto Polícia Comunitária – Comércio mais Seguro, iniciou esta semana com a capacitação de 40 policiais. Eles receberam treinamento para dar continuidade às atividades, iniciadas em novembro do ano passado, sob o comando do 5º Batalhão da Polícia Militar de Tubarão.

A finalidade é diminuir a incidência de assaltos em estabelecimentos comerciais da cidade. Para isto, a partir da próxima semana, proprietários de diversos pontos, dos mais variados segmentos, receberão a visita dos policiais. Eles prestarão orientações sobre os procedimentos que devem ser tomados durante este tipo de ocorrência.

“Atuamos neste sentido em novembro e dezembro. Mas, em função da Operação Verão, os trabalhos tiveram uma interrupção. Agora retomaremos. Estabelecimentos como mercados, padarias, farmácias, postos de combustíveis e lotéricas serão nosso principal foco, pois têm sido os principais alvos de criminosos”, antecipa o major Joel Alves, chefe de instrução, ensino e operações da PM e gestor do projeto.

Uma cartilha com explicações de como proceder nestes casos é entregue aos proprietários ou gerentes, que também preenchem um cadastro com informações do estabelecimento. “Com base nestes dados teremos um diagnóstico dos mais vulneráveis e que precisam de uma segunda visita para apresentarmos uma posição técnica”, detalha o major.

Assalto à empresária

As equipes da Central de Operações Policiais (COP) de Tubarão mobilizaram-se durante toda a sexta-feira para localizar os autores do assalto relâmpago à empresária Eluza da Silva Gonçalves, 43 anos, proprietária da Loja Eluza Joias e Acessórios. Segundo um dos investigadores, diante da gravidade dos fatos, o ritmo dos trabalhos segue acelerado. Ela faz um apelo à população, pois qualquer informação pode ser útil. O número 197 está à disposição para este tipo de serviço. Algumas peças de joias roubadas foram encontradas pela polícia, na quinta-feira, na casa de um dos autores do crime.

Ele não foi localizado, mas sua mulher, de 25 anos, está no Presídio Regional de Tubarão por crime de receptação. A empresária foi rendida na terça-feira, quando entrava no prédio em que mora, no centro da cidade. Sua filha, de sete anos, também estava no carro. Ameaçada por dois bandidos armados, ela foi obrigada a dirigir o próprio veículo até sua loja, no Farol Shopping. Eluza entrou e voltou com joias e dinheiro, em valores que ultrapassam R$ 300 mil.

Números são positivos, conforme a PM

Desde o início dos trabalhos, em novembro do ano, os resultados satisfatórios do projeto Polícia Comunitária – Comércio mais Seguro, já apareceram, avalia o major Joel Alves. Para ele, os números iniciais comprovam o êxito da polícia em prender criminosos que agem neste tipo de crime. “Das 11 ocorrências de janeiro deste ano, conseguimos prender os criminosos em três delas. Para nós é considerado um índice alto porque estas ações são rápidas, as chances de fuga são grandes em virtude do modo de operação dos criminosos, já que usam, em geral, motos”, explica o major. Em 2010, uma média de 13 assaltos ocorrem ao mês. “Nossa intenção é reduzir este número pela metade”, planeja o major.

Algumas dicas:

• Não reaja a um assalto. Mantenha a calma;
• Não deixe muito dinheiro no caixa;
• Faça o pagamento dos funcionários por de conta bancária;
• Entre em contato com outros estabelecimentos para tecer uma rede de proteção mútua;
• Instale alarmes e câmeras de segurança;
• Não altere o local em que houve o assalto;
•Preste atenção no assaltante, observe o tipo de roupa e demais detalhes;
• Ligue imediatamente para a PM no telefone 190;
• Faça o registro da ocorrência na Polícia Civil.