Maycon Vianna
Tubarão

A falta de manutenção dos aparelhos eletrônicos somados à onda de calor dos últimos dias são as duas principais causas de curto-circuitos que provocam incêndios em residências de madeira em Tubarão. O alerta é do sargento do Corpo de Bombeiros Osvaldo da Silva. Ele orienta os proprietários das casas a realizarem vistorias. “As primeiras chamas, na maioria das vezes, são provocadas por faíscas que saem de fios em curto. É preciso ficar atento a este tipo de problema”, relata Osvaldo.

Na noite de quarta-feira, por volta das 22 horas, a aposentada Márcia Emerick viu a sua moradia, localizada na rua dos Ferroviários, próximo ao Estádio Domingos Gonzales, no bairro Oficinas, ser destruída após o fogo começar na televisão de sua casa. Segundo os vizinhos, ela estava no banho quando os primeiros focos começaram no televisor da sala. “Infelizmente, ela perdeu praticamente tudo. As chamas tomaram a residência em poucos minutos. Se ela não estivesse atenta, poderia morrer carbonizada”, relata a técnica em enfermagem Rosane Benedet, vizinha de Márcia.

A rua ficou repleta de curiosos, que ficaram assustados com a intensidade do fogo. “A vítima teve dificuldades de sair da residência, pois as portas estavam trancadas. Ela passou momentos de muito medo”, conta Rosane.
Dois caminhões e cerca de seis soldados do Corpo de Bombeiros de Tubarão, com auxílio de uma viatura de Capivari de Baixo, foram deslocados para o local. As chamas foram contidas em mais de uma hora de trabalho da equipe.

Saiba mais
Muitas vezes, o termo curto-circuito é associado a incêndios. O curto-circuito ocorre em decorrência do aumento repentino da tensão na parte elétrica. Imagine, por exemplo, um gerador que fornece energia a um circuito elétrico. Se ocorrer de a corrente que sai do gerador percorrer o circuito e voltar com uma intensidade muito alta, ocorrerá o problema. Esse acontecimento é muito comum em residências muito velhas com fiação desencapada ou até mesmo em circuitos elétricos mal montados. Quando ocorre um curto-circuito ocorre uma forte dissipação de energia em forma de calor, ou seja, ocorrem as explosões.

A forma mais segura de se proteger contra um eventual curto-circuito é colocar disjuntores ou fusíveis por onde a corrente elétrica passa, assim, se acontecer um aumento na intensidade da corrente, o fusível queima e o disjuntor desliga a chave, fechando dessa maneira o circuito e não permitindo que a corrente passe para o restante do circuito.