Maycon Vianna
Tubarão

Um ‘conhecido’ criminoso da localidade da Área Verde voltou a agir na noite de domingo, por volta das 19h30min, na rua Raul Corrêa de Souza, próximo ao Mercado Buss, no bairro Passagem, em Tubarão. O rapaz de 30 anos mordeu a orelha de Vilmar Buss, 46 anos, que trabalha na área de serviços gerais do estabelecimento comercial.

Vilmar esperava um amigo quando foi abordado pelo assaltante. Um cúmplice acompanhou o fato, ajudou o comparsa e depois fugiu sem deixar rastros. “Não tive tempo de reagir. Ele pegou minha carteira com R$ 25,00, agarrou a minha cabeça e foi direto morder a orelha. Tive 70% do órgão decepado e outros 30% ficaram com sérios ferimentos”, relata a vítima.

Vilmar foi atendido pelos socorristas do Samu e foi encaminhado para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, onde levou 14 pontos. Segundo a equipe médica, ele levará seis meses para poder reconstruir completamente a orelha.
Depois do assalto, o criminoso que usou da força ainda baixou a bermuda de Vilmar para impedir que ele corresse atrás. Ele fugiu em direção à Área Verde. Antes, ainda assaltou o Bar do Nei. O bandido anunciou o assalto armado com uma faca e roubou celular, CD, dinheiro e bebida.

Instantes depois, a PM chegou ao local do crime e conseguiu encontrar o homem jogado, bêbado, no canto de um terreno baldio próximo. “É conhecido das redondezas. Já assaltou várias pessoas em residências de familiares. Já esteve preso e foi solto”, detalha a proprietária do Mercado Buss, Cleide Ouriques Buss.
Vilmar segue em repouso e não se conforma com a atitude do rapaz. “Ele devia estar sob efeito de drogas. Estava muito descontrolado no momento. Arrancar a orelha de uma pessoa é um crime completamente fora do normal. Só Mike Tyson é capaz disso”, afirma.

Irmãos pedem justiça

O assalto de domingo, próximo ao Mercado Buss, no bairro Passagem, deixou os moradores das ruas Raul Corrêa de Souza e Floresta revoltados. “Isso virou rotina. Vira e mexe, as pessoas são vítimas de criminosos. A polícia precisa realizar mais rondas nesta localidade”, desabafa uma moradora.
Vilmar Buss, que trabalha na área de serviços gerais do mercado, perdeu parte da orelha quando o assaltante o abordou.

O criminoso foi preso e levado à Central de Polícia Civil, onde, na tarde de ontem, prestou depoimento ao delegado de plantão e, em seguida, foi liberado.
O proprietário do estabelecimento comercial, Vilson Buss, acredita que o assaltante deve ficar preso, mas isso pode levar tempo. “Muitas vezes, a justiça tarda, mas não falha. Quem comete delitos como este rapaz que assaltou meu irmão será detido e acabará na cadeia. Estamos indignados com o que aconteceu. Vilmar é uma pessoa de família, nunca fez mal para ninguém”, lamenta Vilson.

O major Giovani Silveira Livramento, do 5º Batalhão da Polícia Militar de Tubarão, está ciente do assalto ocorrido domingo, do problema de saúde da vítima e garante que haverá um aumento de policiais pelas ruas próximas à localidade da Área Verde, considerada uma das áreas de maior risco por causa do tráfico de drogas na cidade.