Leandro Botega foi morto com um tiro que atingiu coração e pulmão.
Leandro Botega foi morto com um tiro que atingiu coração e pulmão.

Mirna Graciela
Tubarão

Um crime bárbaro que chocou Tubarão no ano passado, no dia 8 de junho, foi elucidado. Dois homens são acusados de roubar e matar o empresário Leandro Botega.
Um dos criminosos, um rapaz de 19 anos, foi preso ontem, após quase nove meses de investigações dos agentes da Central de Operações Policiais (COP), de Tubarão. O outro acusado, de 20 anos, cumpre pena no Presídio Regional de Tubarão ter assaltado, no fim do ano passado, uma empresa revendedora de gás. 

Um operação foi montada pela polícia na manhã de ontem para prender o de 19. Os policiais foram até a casa do irmão dele, de 18 anos, no bairro Fábio Silva, investigado por tráfico de drogas e três tentativas de homicídio, mas não o localizaram. Na casa, além de um ‘pouco de maconha’ escondida na gaveta de um criado mudo, estava a namorada do irmão, uma adolescente de 14 anos, apreendida há alguns meses com 481 pedras de crack. Ela ficou 47 dias no CIP e foi liberada. 

Depois de partirem para outro endereço, no mesmo bairro, efetuaram a prisão do criminoso, que foi encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão. Várias linhas de investigações foram analisadas desde o dia do crime pela polícia até chegar aos assassinos. A principal deles apontou que o latrocínio foi praticado por bandidos ligados ao tráfico de drogas no bairro Morrotes. As investigações foram realizadas pelos agentes de Polícia Civil da Central de Operações Policiais de Tubarão (COP), e presididas pelos delegados Marcos Ghizoni e Bruno Ricardo Vaz Marinho. 

A ficha dos bandidos e a punição
Ambos os acusados têm ficha criminal. O de 20 anos foi preso sete vezes em flagrante nos últimos dois anos, depois de completar a maioridade. Ele foi indiciado por vários tipos de crimes, desde receptação de joias, furto de veículo, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e até porte de artefato explosivo, além de ser investigado em vários inquéritos que apuram tentativas de homicídio. O de 19 anos também cometeu diversos crimes ligados ao tráfico de drogas, roubos, tentativas de homicídios e homicídio. Eles tiveram várias passagens pela polícia quando ainda eram adolescentes.

O irmão de um deles, de 18 anos, que estava na casa onde a polícia esteve ontem, responderá a um termo circunstanciado pela maconha encontrada e será interrogado por tentativas de homicídios. Ontem mesmo, foi liberado. A adolescente de 14 anos foi conduzida à Delegacia de Proteção a Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Tubarão, e responderá ao procedimento referente à droga encontrada.

Relembre o crime
Em 08 de junho do ano passado, por volta das 19 horas, o empresário Leandro Botega, proprietário de duas empresas de acessórios para caminhões, localizadas às margens da BR 101, foi assassinado, no dia em que fez o pagamento dos salários de seus empregados. Dois funcionários que passaram na empresa o encontraram duas horas após o crime. Foi roubada de Leandro uma bolsa com vários cheques e certa quantia em dinheiro. O laudo da morte apontou luta corporal, seguida de um tiro, que atingiu o coração e pulmão.