#ParaTodosVerem Na foto, um condomínio onde duas crianças faleceram, em Criciúma
Condomínio onde crianças moravam, em Criciúma — Foto: Divulgação

A Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Criciúma abriu inquérito para investigar a morte de duas crianças de 2 anos que moravam em um mesmo condomínio, no bairro São Sebastião. Os responsáveis legais pelas vítimas foram intimados e devem prestar esclarecimentos na próxima semana. A Secretaria de Saúde da Prefeitura também investiga o caso, já que a causa das mortes não está clara. Os óbitos ocorreram no último fim de semana. O condomínio fica no Bairro São Sebastião. No sábado (25), morreu um menino e no domingo (26), uma menina, de outra família. As duas crianças apresentaram vômito, diarreia e fraqueza.

Dois irmãos da menina que morreu tiveram os mesmos sintomas: uma garota de 9 anos, que não chegou a ficar internada, e um menino de 4 anos, que também ficou doente no domingo e foi hospitalizado. Os dois foram atendidos no Hospital Materno Infantil Santa Catarina, em Criciúma. O garoto precisou ser transferido para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão. Ele teve alta hospitalar nesta sexta-feira (1). As primeiras suspeitas eram de que as duas crianças poderiam ter contraído meningite ou ingerido água contaminada, mas as hipóteses foram descartadas.

Conforme o secretário de saúde da Prefeitura, Arleu Silveira, na segunda-feira (27) equipes municipais da Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica e Controle de Zoonoses estiveram no local para fazer a coleta de exames. A água de uso comum foi examinada e ficou atestado que o líquido é de boa qualidade. Nesta sexta-feira, o resultado para meningite saiu e deu negativo para as duas crianças. Agora a Prefeitura aguarda os resultados de exames que são analisados no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Florianópolis, para saber a causa das mortes. São analisados laudos relacionados a várias doenças, entre elas adenovírus, leptospirose e dengue, por exemplo.

Fonte: Polícia Civil e Prefeitura de Criciúma
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul