O segundo homicídio de Criciúma em 2019 foi registrado ontem, quando um preso foi assassinado por outro detento no Presídio Santa Augusta. Jandir dos Santos José, de 35 anos, foi morto estrangulado por um jovem de 19 anos, que assumiu a autoria do crime.

Conforme o diretor do Presídio Santa Augusta, Rodrigo Ferreira, o homicídio foi registrado durante o banho de sol dos detentos. “Nossos agentes perceberam uma movimentação e foram verificar, mas quando conseguiram chegar, o preso já estava morto. Ele foi estrangulado com uma corda feita de camiseta, e teve cortes no peito, pescoço, orelha e boca, provavelmente feitos por uma lâmina de barbear”, conta.

Vários detentos, segundo Ferreira, foram para um ponto cego e mais distante das câmeras de segurança da unidade prisional, e se posicionaram na frente para esconder inicialmente o que acontecia. “Posteriormente foi realizada a revista, mas ainda não conseguimos encontrar o objeto utilizado para causar os cortes”, completa.

A motivação do crime, pelo que foi descoberto inicialmente, gira em torno de alguma dívida que a vítima possuía com uma facção criminosa. “Agora, o autor do crime ficará isolado por 30 dias, até terminarmos a apuração do que realmente aconteceu. Estamos verificando para ver se conseguimos identificar mais algum participante desse homicídio, já repassamos a investigação para a Polícia Civil, que está analisando as imagens”, argumenta o diretor.

Segundo homicídio de 2019

A morte no Presídio Santa Augusta foi o segundo caso de homicídio registrado em Criciúma neste ano de 2019. O primeiro está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) e aconteceu na madrugada da última terça-feira, dia 1º de janeiro, quando um homem foi assassinado pelo ex-cunhado no Bairro Bosque do Repouso.

O autor do homicídio, embora separado, dividia a casa com sua ex-mulher, cunhado e filhos. Segundo a irmã da vítima, ela estava dormindo quando seu ex-marido entrou no quarto e começou a insultá-la. Logo depois, o autor do crime se dirigiu ao quarto do seu irmão, quando uma discussão entre os dois homens foi iniciada.

A vítima saiu do quarto, retornou na sequência e, em nova discussão, foi esfaqueada pelo ex-cunhado. Ele ainda tentou correr, porém, caiu em frente à casa e foi a óbito.

O suspeito está foragido desde o momento do crime, quando fugiu por uma área de mata próximo a residência e, logo após, ainda enviou mensagens a ex-mulher lhe ameaçando de morte. Contra ele, há um mandado de prisão preventiva em aberto.