O esquadrão antibomba da Suécia foi chamado em um jardim de infância para detonar uma granada levada por uma criança de menos de sete anos para a classe.

Segundo relato dos funcionários da escola infantil na cidade de Kristianstad, a polícia foi chamada depois que eles encontraram um objeto suspeito na escola durante a tarde, depois que as crianças tinham ido embora.

Quando os policiais chegaram, eles descobriram que o objeto era uma granada ativa e decidiram chamar o esquadrão antibombas para ajudar

Em entrevista à rede de televisão estadounidense CNN, um porta-voz da polícia disse que o objeto era muito perigoso para ser movido. Então, o esquadrão precisou detonar a granada em um ambiente controlado dentro da escola.

O policial disse também que a criança encontrou a granada em um campo de treinamento usado por militares suecos para treinamento. O local é fechado durante os exercícios, mas fica aberto para o público algumas vezes durante o ano, mas os visitantes são instruídos a não mexer em nada fora do comum, inclusive explosivos deixados para trás. 

O caso ainda será investigado pela polícia.

O policial que cuidou do caso, Thomas Söderberg, disse em entrevista que a criança provavelmente queria mostrar o objeto aos amigos durante a classe.

“A criança em questão provavelmente achou que a granada parecia legal e queria mostrar. Ao meu entender, os pais provavelmente não sabiam que tinha uma granada dentro de casa”, disse ao Expressen.

Caso não é o único

O policial disse também que, apesar de peculiar, essa não é a primeira vez que isso acontece.

Há algumas semanas atrás, outra criança também levou uma granada para a escola depois de encontrá-la em um campo.

“Ele deixou o explosivo em cima de uma mesa de ping pong. Um funcionário da escola viu e quase teve um ataque cardíaco”, disse.

Quando a polícia chegou no local, descobriu que a granada estava inativa.