Laguna
 
O telefonema de um casal em desespero para a Polícia Militar de Laguna mobilizou os profissionais para um grande desafio: o de salvar a vida de uma criança. O telefonema ao Centro de Operações (Copom) ocorreu na segunda-feira à noite, por volta das 20h40min.
 
Os pais de um menino de 7 anos falavam da localidade de Cabeçuda. Após darem uma medicação ao filho, ele engasgou-se e não conseguia respirar. As primeiras orientações foram repassadas por telefone, mas a criança não apresentava melhora. 
 
Ao mesmo tempo, uma guarnição da Polícia Militar deslocou-se até a residência. Quando os policiais Ronei Bento e Eder Fernandes chegaram, o menino estava com as vias respiratórias obstruídas e os sinais vitais em risco. Imediatamente, o levaram ao hospital.
 
Com o menino no colo, durante o trajeto, o policial Ronei realizava os procedimentos. Foi neste instante que o garoto deu uma golfada e voltou a respirar. Após ser atendido no hospital e fazer um raio-x, a criança foi liberada e passa bem. O preparo dos profissionais e o controle emocional para este tipo de ocorrência foram cruciais para o sucesso do resultado.