#Pracegover Foto: na imagem há um homem de bermuda nranca, camiseta azul e boné claro. Há o mar, montanhas, pedras e casas
As buscas por Michel Ricardo Barbosa, de 25 anos, foram feitas durante 18 dias ininterruptos. - Foto: Instagram

No fim da tarde desta quinta-feira (3), a equipe da aeronave Arcanjo 01, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, foi acionada para averiguação da informação de que teria um corpo flutuando na região de Passo de Torres, no Extremo Sul Catarinense, já na divisa com o estado do Rio Grande do Sul.

A informação foi confirmada. O corpo foi resgatado pela equipe de salvamento aquático e encaminhado para a Polícia Científica, que agora trabalha na identificação da vítima. Conforme informações do 8º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar (8ºBBM) pode se tratar do jovem Michel Ricardo Barbosa (25), falecido no acidente de lancha nos Molhes da Barra, em Laguna, no dia 14 de janeiro.

A hipótese foi levantada porque não existe registro ou buscas em andamento de outra pessoa desaparecida no mar em todo o litoral sul catarinense. Também ficou evidente que se trata de um homem. Contudo, a informação é ainda é tratada como uma suspeita e só será confirmada pelas autoridades após a conclusão do trabalho da Polícia Científica.

Aeronave Arcanjo 01, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina resgatou o corpo no fim da tarde desta quinta-feira (3), em Passo de Torres. A suspeita é que seja o personal Michel Ricardo Barbosa, desaparecido após um acidente de lancha em Laguna, em janeiro – Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina

Desde o dia do acidente, o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina empregou todos os recursos que possui, seja por mar, ar e terra, para tentar localizar o jovem. O helicóptero do Serviço Aeropolicial da Polícia Civil (Saer), em Criciúma, e embarcações da Marinha, em Laguna, também apoiaram as buscas.

A operação vasculhou cada canto do litoral entre Garopaba e Jaguaruna, além de pelo menos cinco quilômetros mar adentro. Foram 18 dias de trabalho, das 7 às 19 horas. A ação foi oficialmente encerrada em 31 de janeiro, sem sucesso.

 

O acidente
No dia 14 de janeiro deste ano, um grupo de turistas de Caçador, no Oeste de Santa Catarina, fazia um passeio de lancha por Laguna quando, ao tentarem sair do Canal da Barra dos Molhes para o Mar Grosso, a embarcação virou e naufragou. Sete pessoas estavam na lancha. Duas delas, o vereador Ricardo de Moraes Barbosa (48) e o amigo da família Deyvid Fernandes (29), conhecido como Jabu, morreram no local.

Outras quatro pessoas foram resgatadas e sobreviveram: Danilo Zago Marcolino, 34 anos, piloto da lancha; Olvio Mattei Neto, 31, Danilo de Mello Maccari, 31 e Rodrigo de Moraes Barbosa Junior, 29 anos. Michel Ricardo, único filho do vereador falecido, desapareceu no mar. Ele era graduado em educação física e morava em Videira, também no Oeste catarinense, onde atuava como personal.

Um inquérito foi aberto pela Capitania dos Portos de Laguna para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidade do acidente. A entidade militar é a responsável por orientar, instruir e fiscalizar o tráfego aquaviário na região.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul