O corpo da menina Anna Carolina de Souza Neves, de 8 anos, que foi atingida nesta quinta-feira (9) por disparo de arma de fogo na comunidade Parque Esperança, em Belford Roxo, foi sepultado na manhã deste sábado (11), no Cemitério de Irajá, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

De acordo com a família de Anna Carolina, ela estava no sofá dentro de casa quando foi atingida por uma bala perdida. “Eu não desejo essa dor que eu tô sentindo pra ninguém. A minha irmã estava deitada dentro de casa, e uma única bala tirou a vida dela. Eu não tô conseguindo acreditar e eu não sei da onde tirar forças pra segurar a minha mãe”, desabafou a irmã, Bibi, nas redes sociais.

“O grande amor da minha vida!!!! Criança alegre, inteligente, carismática. 8 anos de idade, tinha uma vida pela frente…Você veio para trazer coisas incríveis para nossas vidas, meu bebê. Fica bem, irmã vai te amar para todo sempre”, complementou Bibi.

A Polícia Militar afirma que policiais que patrulhavam a Avenida Joaquim da Costa Lima foram chamados por moradores para ajudar no socorro à menina, que tinha ferimentos causados por projétil de arma de fogo. De acordo com a corporação, não havia operação do 39º Batalhão (Belford Roxo) na região, e os policiais realizavam um patrulhamento.

Os PMs, então, levaram Anna Carolina para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, e encaminharam o caso para a Delegacia de Homicídios. Segundo a direção do hospital estadual, Anna Carolina não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de ontem (10).

Investigação

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense informou, na sexta-feira (11), que abriu inquérito para investigar a morte da menina. Segundo a Polícia Civil, agentes já deram início ao trabalho de apuração do caso. Anna Carolina é a primeira criança vítima de bala pedida em 2020, no Rio de Janeiro. Em 2019, pelo menos seis crianças e adolescente foram mortos por balas perdidas no Rio.