Os familiares procuravam Edson desde terça-feira. Seu corpo foi localizado ontem, em Imaruí, dentro do porta-malas do veículo. Foto: Polícia Militar de Imbituba/Divulgação/Notisul
Os familiares procuravam Edson desde terça-feira. Seu corpo foi localizado ontem, em Imaruí, dentro do porta-malas do veículo. Foto: Polícia Militar de Imbituba/Divulgação/Notisul

Mirna Graciela
Tubarão

Um crime típico de queima de arquivo, com requinte de violência, ocorreu na madrugada de ontem. O corpo do comerciante Edson Passos Réus, de 33 anos, foi encontrado totalmente carbonizado no porta-malas de um carro.
Os policiais da delegacia de Imaruí foram chamados por populares, por volta da 1h30min, pois um veículo havia explodido na localidade de Águas Mornas, perto da divisa com Paulo Lopes.

Quando chegaram, ainda havia resquícios de fogo no Audi A-3, com placas de Gaspar. Até então não havia indícios de que um corpo estava dentro do veículo.
Após extinguir completamente as chamas, os policiais encontraram um botijão de gás de cozinha danificado dentro do automóvel. No porta-malas, o corpo de um homem, mais tarde identificado como sendo o empresário de Imbituba.
Edson era filho do proprietário do Supermercado Réus, do bairro Vila Nova. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Laguna, e foi reconhecido no início da noite de ontem, por familiares.

Os parentes de Edson já estavam a procura dele. Ele saiu do supermercado nesta terça-feira e não tinha mais sido visto. Preocupados, os familiares foram até a casa dele, que fica em cima do empreendimento, ontem.
O local estava totalmente revirado. Alguns objetos havia sido levados do apartamento, inclusive um computador. Quando foram registrar o desaparecimento, Ontem, quando foram dar queixa do desaparecimento do empresário, eles receberam a notícia de que um corpo fora localizado. Na checagem, para o desespero da família, era mesmo Edson.

Investigações apontarão o que de fato ocorreu

Para o delegado de Imaruí, Cezar Augusto Cardoso Reynaud, que coordena as investigações, não há dúvidas de que Edson Passos Réus, de 33 anos, foi assassinado. No entanto, a polícia trabalha com várias linhas de investigações, entre elas latrocínio, sequestro ou vingança.
A necrópsia no corpo será feita hoje e apontará como o comerciante foi morto. A investigação mobiliza policiais civis e militares de Imaruí, Laguna e Imbituba. Edson deixa um filho.