Priscila Loch
Capivari de Baixo

Quando a equipe da Polícia Civil de Capivari de Baixo foi investigar uma série de pequenos furtos, não imaginava que se tratava de um homem foragido da justiça. Condenado pelo crime mais temido pelas mulheres, estupro.

Edson dos Santos Camargo fugiu em novembro do ano passado da Penitenciária de Passo Fundo (RS) – em sua cidade natal -, onde cumpria pena por ter violentado sexualmente a cunhada (irmã de sua esposa). Ele recebeu uma ‘regalia’ fora da prisão, porém, não mais retornou.

A polícia gaúcha nem imaginava que ele estava a aproximadamente 423 quilômetros, em Capivari de Baixo, morando na casa de conhecidos, e até havia arrumado trabalho.

A partir de denúncias, sábado, por volta das 10 horas, os investigadores de Capivari partiram para prender um homem que havia roubado bicicletas e até uma carrocinha usada para catar papelão, entre outros objetos. A prisão ocorreu no Sertão da Estiva, em Laguna, onde Edson trabalhava em um sítio como ajudante de pedreiro.

Em um primeiro momento, o acusado mentiu o nome e negou que tivesse cometido algum crime. No entanto, a caminho da delegacia, confirmou os fatos. E para a surpresa dos policiais, na ficha criminal de Edson constava que ele era procurado.

Todos os objetos furtados na cidade foram recuperados e Edson confessou que havia escondido os seus documentos nos trilhos, próximo à Área Verde, em Tubarão. Ele foi conduzido ao Presídio Regional de Tubarão, e deve ser recambiado ao Rio Grande do Sul ainda esta semana.