O réu queria dinheiro para comprar cocaína. Como ela se negou a dar, ele a asfixiou até a morte. A vítima foi encontrada no dia seguinte no apartamento onde morava, no bairro Fazenda, em Itajaí, por familiares - Foto: Divulgação

A 8ª Promotoria de Justiça da Comarca de Itajaí denunciou o companheiro da servidora do judiciário catarinense que foi encontrada morta em seu apartamento no dia 7 de janeiro deste ano por latrocínio e danos emocionais, com a agravante de os crimes terem sido cometidos no âmbito da violência doméstica contra a mulher, conforme previsto na Lei Maria da Penha. Na ação penal púbica, já aceita pela Justiça, o acusado, de 28 anos, também é réu por tentativa de estelionato contra a irmã da vítima.

A ação penal corre em sigilo. O réu está detido preventivamente do Presídio de Itajaí. Segundo a denúncia, o réu, no período em que morou com a vítima, com quem mantinha uma união estável, teria submetido a companheira à violência psicológica e, no dia do crime, empregou violência física para subtrair seus bens.

Conforme o apurado, entre as 21h20min de 7 de janeiro e 1h38min do dia 8, o réu teria asfixiado a mulher para roubar dinheiro, cartões de crédito, aparelho celular e os veículos que pertenciam a ela. Conforme como concluído pelas investigações da Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Itajaí, após fugir com o produto do roubo, o acusado teria tentado enganar a irmã da vítima para que ela lhe transferisse o valor de R$ 500,00, aproveitando-se do fato de que a família não sabia que ela havia sido morta.

O corpo da vítima foi encontrado no dia seguinte pelos familiares  no apartamento onde morava, no bairro Fazenda. Ela era técnica judiciária e estava lotada no Fórum de Itajaí. Ainda segundo as investigações, o suspeito é dependente de cocaína e se valia recorrentemente de valores da vítima para sustentar seu vício. A discussão entre ambos teria se originado porque ela não queria mais dar dinheiro a ele.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul