Tubarão

Quase 150 pedras de crack foram apreendidas pela Polícia Militar de Tubarão ontem de madrugada, na avenida Marcolino Martins Cabral. Três homens foram detidos e dois adolescentes apreendidos.

O grupo estava em um táxi que foi flagrado próximo ao Beco do Quilinho, no bairro Morrotes. Uma viatura da PM passava pelo local e os policiais decidiram ficar de campana. Dois homens foram avistados entrando no táxi. A PM acompanhou o veículo até o bairro Passagem, próximo da rótula do quartel.

Os acusados começaram a fazer a transação da droga. Desconfiados da atitude, os policiais abordaram os suspeitos. O condutor era um homem de 52 anos. Sob o banco do carona foi encontrada uma sacola com as pedras da droga
Um dos adolescentes apreendidos, de 16 anos, assumiu ser o dono do entorpecente. Ele foi encaminhado à Delegacia da Criança, do Adolescente e de Proteção à Mulher e ao Idoso.

Dois rapazes de 22 e 32 anos, além do motorista do veículo, foram encaminhados à Central de Polícia. Todos foram liberados. O menor não foi encaminhado ao Centro de Internamento Provisório (CIP), no bairro Bom Pastor, por falta de vagas.
O CIP tem capacidade para 12 internos e a fila de espera já é extensa. Infrações como homicídio e envolvimento em roubos e estupros são priorizados, o que não era o caso.

Menor detido é novamente abordado

Se o sistema não tem vaga, a população está à deriva. O adolescente de 16 anos detido pela Polícia Militar ontem de madrugada, acusado de tráfico de drogas, foi novamente abordado, desta vez, pela Polícia Civil, ontem à tarde.

O menor, que havia assumido o porte de 150 pedras de crack há poucas horas – e liberado da delegacia por falta de vagas no Centro de Internamento Provisório (CIP) de Tubarão -, foi flagrado com R$ 300,00 em dinheiro, no Beco do Bode, também no bairro Morrotes.

Desta vez, ele não chegou a ser detido porque não houve configuração de crime, mas a polícia continua de olho no rapaz. O menor já tem várias passagens pela Delegacia da Criança, do Adolescente e de Proteção à Mulher e ao Idoso.
“Fica difícil trabalhar assim, mas fazer o quê… Paciência”, lamenta um investigador da Polícia Civil.

A operação especial contra o tráfico de drogas foi intensificada nesta semana em Tubarão. Amanhã e domingo, os principais pontos de venda de drogas deverão receber uma visita da polícia.
O objetivo da operação é reprimir o comércio ilegal de drogas, principalmente do crack, uma droga já comum entre as classes média e alta de Tubarão e região.