Tubarão

O casal Roseli Belo Teixeira e Adilson Souto Teixeira e as suas três filhas, de 4, 5 e 7 anos serão despejados hoje, às 8 horas, da casa onde moram há oito anos, na Cohab do bairro Guarda margem esquerda. Um mandado de despejo foi expedido pela unidade cível do fórum de Tubarão.

Ontem, um oficial de justiça foi até o local para cumprir a decisão judicial. O funcionário público estava acompanhado de policiais militares. “Ele deu um prazo até amanhã (hoje) de manhã. Não temos outro lugar para ir”, desespera-se Roseli, grávida de cinco meses.

A vizinha e líder comunitária Sandra Cabral Marcolino avalia que o ex-proprietário da casa agiu com precipitação. “Ele sabia que não podia vender este imóvel e agora quer tomá-lo de volta”, indigna-se Sandra.

Adilson e Roseli comparam a casa por um preço abaixo do mercado imobiliário sem ter o conhecimento de que é proibida a comercialização. A residência antes era habitada por outras pessoas que já haviam negociado com o antigo proprietário. “O que nos preocupa é que houve um recadastramento recente feito pela secretaria de assistência social da prefeitura e não houve restrição a esta família. Inclusive, foram inscritos como atuais proprietários”, explica Sandra.

O Notisul tentou entrar em contato com o proprietário do imóvel. O judiciário deverá cumprir o mandado, mesmo se tratando de uma família carente e com crianças. Os moradores das 78 casas existentes na Cohab prometem um protesto contra o despejo.