Rafael Andrade
Braço do Norte

Delegados da região alertam: a circulação de notas falsas aumentou nos últimos dez dias. Quase R$ 1 mil em cédulas de R$ 100,00 já foram apreendidos neste período. Uma pessoa foi presa após comprar duas cervejas em um bar. O homem tentou passar uma nota falsa de R$ 100,00.

O caso ocorreu na madrugada de ontem em Jaguaruna. A Polícia Federal (PF) já iniciou as investigações para tentar chegar ao fabricante do dinheiro falso.
No fim da semana passada, mais R$ 500,00 em cédulas falsas de R$ 100,00 também foram apreendidas pela Polícia Civil de Braço do Norte em São Ludgero. Um homem chegou a ser preso.

“Após prestar esclarecimentos, constatamos que ele foi vítima de um espertinho que passou o dinheiro falso. A qualidade das notas é impressionante e parecem muito com as verdadeiras. É preciso muita atenção ao manuseá-las, especial as de valor alto”, recomenda o delegado da comarca de Braço do Norte, José Leonardo Valente.
Mais R$ 400,00 em cédulas falsas de R$ 100,00 foram identificados em transações monetárias em uma lotérica no centro de Tubarão. O proprietário alertou sobre o dinheiro que havia sido retirado minutos antes de uma agência bancária.

Investigadores da PF devem deslocar-se para a região ainda esta semana. As suspeitas indicam que um especialista atua na Amurel.
“É importante ter atenção. Quando houver suspeita, a vítima deve contatar as polícias Civil e Militar pelos telefones 181 ou190, respectivamente”, incentiva o delegado de Jaguaruna, José David Machado.

Preso em flagrante

O jovem de 21 anos que comprou duas cervejas em um bar de Jaguaruna ontem de madrugada, foi encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão. Ele pagou a bebida com uma nota falsa de R$ 100,00, pegou o troco e saiu. O proprietário do estabelecimento desconfiou da cédula e acionou a Polícia Militar, que deteve o acusado. Ele foi levado à Delegacia de Polícia Civil de Jaguaruna, onde foi enquadrado no artigo 289 do Código Penal. O rapaz poderá ficar recluso entre três e 15 anos em regime fechado e ainda pagar uma multa.