Tubarão

A mudança de administração do Centro de Internamento Provisório (CIP) de Tubarão, prevista para amanhã, será adiada para 1º de setembro. O convênio entre a Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Extensão da Unisul (Faepesul) e a secretaria estadual de segurança pública e defesa do cidadão ainda não foi assinado.
“Temos algumas pendências burocráticas para resolver, mas nada que demande muito tempo. Enquanto não assumimos, o estado, com a força-tarefa, administra a instituição. Isso nos dá tempo também para providenciar a contratação dos 16 funcionários que irão compor a equipe, entre orientadores, pedagogos, psicólogos”, explica o gerente de projetos da Faepesul, Alexandre Martins.

A Faepesul prevê a realização de um processo seletivo para a contratação da equipe. “Queremos fazer uma prova, mas isso só será possível depois que não houver mais restrições relativas à gripe A (H1N1). Não podemos fazer uma prova porque haveria aglomeração de pessoas”, diz Alexandre. Depois da prova, os funcionários ainda passarão por um treinamento.

Nos próximos dias, a SSP deve pronunciar-se também sobre as reformas no prédio. “O engenheiro da secretaria já fez o levantamento e esperamos uma posição do estado sobre as melhorias na parte de infraestrutura e de segurança do local. Da mesma forma, esperamos uma resposta sobre a administração da Casa de Semiliberdade, em Capivari de Baixo, e de quando assumiremos os trabalhos lá”, afirma Alexandre.