#pracegover Na foto, policiais levam um corpo enrolado em um pano
FOTO: RICARDO MORAES / REUTERS / EL PAÍS/ DIVULGAÇÃO

ONG Fogo Cruzado, laboratório de dados sobre violência armada no Rio de Janeiro fez um levantamento histórico e relatou que Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro (RJ), sofreu a “segunda maior chacina da história da cidade”.

Durante operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas, 25 pessoas morreram. De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), 24 são suspeitos de praticar crimes, e um policial – André Leonardo de Mello Frias, que levou um tiro na cabeça. Conforme a ONG Fogo Cruzado, a identidade das vítimas ainda não foi revelada.

O Instituto de Segurança Pública informou que dois passageiros do metrô e um morador foram atingidos por balas perdidas, mas sobreviveram. E dois policiais se feriram durante a operação.

A porta-voz da ONG, Maria Isabel Couto, explicou que o termo “chacina” é utilizado em situações que envolvam disparos de arma de fogo com três ou mais mortes de civis. ,

A maior chacina registrada no Rio de Janeiro, aponta a ONG, foi na Baixada Fluminense, em 2005, com 29 pessoas assassinadas por um grupo de extermínio.

A segunda maior, fica com Jacarezinho, nesta quinta-feira, com 25 mortes.

Em terceiro lugar está a chacina de Vigário Geral, em 1993, com 21 mortos.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul