Amanda Menger
e Zahyra Mattar

Tubarão

Em até 15 dias, a Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Extensão da Unisul (Faepesul) deve assinar o convênio com o governo do estado para administrar o Centro de Internamento Provisório. A documentação da Faepesul foi entregue ontem, às 11h30min, pelo gerente de projetos Alexandre Martins, à secretaria estadual de segurança pública e defesa do cidadão (SSP).

Uma força-tarefa formada por servidores da SSP e do Departamento Estadual de Justiça e Cidadania (Djuc) assumiu a administração do CIP. Essa equipe também realiza o treinamento dos monitores e técnicos da Faepesul, que atuarão na entidade. A expectativa é que em 15 de agosto a Faepesul assuma completamente o CIP. Já a Organização Não Governamental Oficina de Artes Comunitária (Odac), terá 60 dias para deixar a administração também da Casa de Semiliberdade, em Capivari de Baixo.

Um dos problemas do CIP – que neste ano registrou seis fugas de internos – é a estrutura. Amanhã, encerra o prazo dado ao engenheiro civil da SSP para concluir o levantamento do que deverá ser reformado. “Segunda-feira, isso deverá estar nas mãos dos assessores jurídicos da SSP. Eles levantarão os custos da reforma. O jurídico deverá ainda verificar como a reforma será disposta no contrato de convênio, uma vez que a Faepesul sugeriu algumas mudanças, como o local da guarita, pois a parte física é de responsabilidade do estado”, revela o assessor especial do secretário Ronaldo Benedet, Wilson Silva.