Políticos, empresários, polícias civil e militar e profissionais da área da educação debateram soluções.
Políticos, empresários, polícias civil e militar e profissionais da área da educação debateram soluções.

Capivari de Baixo

Diversos segmentos da sociedade reuniram-se na noite de ontem, na câmara de vereadores de Capivari de Baixo, para buscar soluções de combate à criminalidade. A discussão de planos e metas a serem tomadas junto às autoridades competentes foi o principal objetivo do encontro, organizado pelo Conselho de Segurança (Conseg).

Uma lista (confira no quadro ao lado) foi apresentada pelo presidente do Conseg, Evandro Aguiar da Silva. O prefeito Luiz Carlos Brunel Alves salientou as melhorias realizadas nos últimos anos na área de segurança no município, mas admitiu que ainda há muito que fazer: “Nós temos que aumentar o efetivo da Guarda Municipal. Hoje, temos dez profissionais”.

Hoje, o vereador Valmiro Miranda da Rosa, o Bila, encaminhará solicitação ao executivo para a criação do Conselho Municipal de Segurança. “É fundamental agilizar essa questão. Entidades representativas, através de 17 membros, farão parte”, analisou Bila.
O capitão Rogério Piovezani Bartolomei, da Polícia Militar, revelou que somente este ano foram efetuadas 18 prisões em flagrante no município e que a polícia está dando uma resposta à sociedade. “As operações integradas com outras cidade têm sido muito importantes”, destacou.

Metas
• Instalação de câmeras de segurança, em uma parceria com a prefeitura, que ficaria responsável por custear a manutenção dos equipamentos.
• Reestruturação da Guarda Municipal – compra de uniformes e outros equipamentos.
• Criação do Conselho Municipal de Segurança.
• Abertura da nomeação em caráter de emergência do secretário de segurança e trânsito.
• Fechamento da ponte férrea na divisa com Tubarão, que contribui para o aumento de crimes.