Rafael Andrade
Tubarão

Quinta-feira, véspera de Réveillon. Filas quilométricas no trecho sul da BR-101. Motoristas impacientes para chegar às praias da região. O que fazer? Cortar um bom caminho pelo acostamento da pista? Os ‘apressadinhos’ que optaram por isso foram surpreendidos pela eficácia do controle de tráfego elaborado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Tubarão.

Mais de 80 notificações foram aplicadas aos condutores irregulares. O trecho entre Tubarão e Imbituba registrou o maior número de congestionamentos. Em alguns pontos entre Capivari de Baixo e Laguna, o trânsito ficou parado. Há poucas horas da virada, o movimento ficou cinco vezes maior. “O aumento de veículos foi muito significativo em relação ao feriado de Natal”, compara o inspetor da PRF de Tubarão, Teodoto José Tonon.

E para controlar e garantir a segurança de tanta gente, várias viaturas da PRF trafegavam nos trechos de maior congestionamento. “Entre as dezenas de infrações flagradas, o tráfego pelo acostamento foi a mais comum”, informa o policial rodoviário federal Marco Antônio Mahl.
Segundo o Código Nacional de Trânsito, trafegar pelo acostamento de uma rodovia é considerado uma infração gravíssima, o condutor acumula sete pontos na carteira e têm que pagar uma multa de R$ 574,62.