Ligação no viva voz salvou a vida da vítima

Uma mulher alegou à Polícia Militar na noite desta quinta-feira, ter sido ameaçada de morte durante a invasão do ex-marido em sua residência, em Braço do Norte. O crime teria ocorrido por volta das 20h30min, no bairro Rio Bonito.

Conforme o Portal Sul In Foco, o ex-marido estava acompanhado da sua atual esposa e a filha dela. Segundo depoimento, na presença dos filhos, os agressores teriam entrado na residência armados com um facão e um pedaço de madeira, exigindo que eles deixassem a cidade.

Segundo o depoimento, eles teriam tentado agredi-la, danificando uma televisão. Neste momento, a vítima teria acionado a polícia com a chamada em viva voz, fazendo com que os agressores se evadissem do local. Um boletim de ocorrência foi confeccionado.

Um estudo do “Mapa da Violência de homicídio de mulheres”, divulgado há cerca de um ano, mostra que 50,3% das mortes violentas de mulheres no Brasil são cometidas por familiares. Desse total, 33,2% são parceiros ou ex-parceiros. Entre 1980 e 2013 foram assassinadas 106.093 mulheres, 4.762 só em 2013. O país tem uma taxa de 4,8 homicídios para cada 100 mil mulheres, a quinta maior do mundo, conforme dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) que avaliaram um grupo de 83 países. O estudo é de autoria do sociólogo argentino Julio Jacobo Waiselfisz, radicado no Brasil, e analisou dados oficiais nacionais, estaduais e municipais sobre óbitos femininos no Brasil entre 1980 e 2013.