Zahyra Mattar
Sangão

Se antes da duplicação a BR-101 era considerada uma rodovia perigosa, agora, com os inúmeros desvios e máquinas trabalhando às margens da estrada, o motorista precisa literalmente triplicar a atenção. Em muitos pontos, a visibilidade fica comprometida e um descuido pode ser fatal.

Ontem, por volta das 13h30min, o aposentado José Antônio Rocha, 67 anos, morreu atropelado por uma caminhonete Hilux após tentar atravessar a rodovia. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, José pilotava a motocicleta Honda CG 125 placa LZJ-0987 e trafegava no sentido Sangão-Criciúma, o mesmo que fazia a caminhonete, de placas de Campo Bom, no Rio Grande do Sul.

Em vez de entrar no desvio próximo ao quilômetro 361, em Sangão, e fazer o contorno, José resolveu cortar caminho e foi colhido pelo outro veículo. A PRF, que fazia uma barreira um pouco mais à frente, chegou a acionar a Unidade de Suporte Avançado do Samu para socorrê-lo. Mas José faleceu poucos minutos depois. Ele estava em Sangão e voltava para casa, em Jaguaruna, quando ocorreu o acidente.