#ParaTodosVerem Na foto, um banner com o símbolo da Polícia Civil de Santa Catarina
- Foto ilustrativa | PCSC | Divulgação

Antes que pudesse ser investigado, um idoso simulou a própria morte para escapar das acusações de estupro de vulnerável contra sua neta, na época com 12 anos. Ele criou um acidente de carro e fugiu para o Rio Grande do Sul, onde foi preso por agentes da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Joinville, no Norte de Santa Catarina, onde o crime ocorreu. O mandado de prisão temporária foi cumprido no pátio de um posto de combustíveis, na BR-472. em Uruguaiana. A Polícia Civil chegou até o avô por meio de denúncias feitas no WhatsApp da Polícia Civil.

As informações foram repassada pelo Núcleo de Inteligência da 2ª Delegacia Regional de Polícia (NINT) à DPCAMI, que procedeu às investigações e concluiu que a menina era abusada reiteradamente pelo avô. O abuso foi descoberto por familiares em maio deste ano. Foi quando ele simulou a própria morte e fugiu. A ação teve apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que encaminhou o homem à Delegacia de Plantão da Polícia Civil do Rio Grande do Sul para o interrogatório, oportunidade em que permaneceu em silêncio. Após as providências legais, o acusado foi encaminhado ao Presídio Estadual de Uruguaiana. O homem também é suspeito pelo estupro da filha, quando ela ainda era adolescente, e de mais duas crianças.

Fonte: Polícia Civil de Santa Catarina
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul