Laguna

Um homem de 61 anos, morador de Laguna, apresentou-se à Central de Plantão Policial (CPP), nesta sexta-feira, acompanhado do seu advogado, para cumprir sentença proferida pelo judiciário local. Ele foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado por ter estuprado a neta de 8 anos, à época, no ano de 2011.

O caso seguiu em segredo de justiça, mas segundo o delegado Flávio Gorla, titular da CPP, já teve todos os recursos definidos e o idoso já foi levado à Unidade Prisional Avançada (UPA), onde inicia o cumprimento da pena. No entanto, como a UPA é, na teoria, somente para reclusos temporários, o condenado pode ser encaminhado a uma penitenciária do Departamento de Administração Prisional (Deap) – no Sul do estado há uma em Criciúma -, ele deverá ser transferido nos próximos dias. Atualmente, a  vítima ainda mora em Laguna, mas para preservar o máximo da sua identidade, o Notisul não informará mais detalhes. Casos como este requerem o máximo de atenção e cautela das autoridades, e também da imprensa, pois o principal foco é resguardar os envolvidos e, principalmente, não interferir em um provável e necessário acompanhamento psicológico. 

A prisão e comprovação da culpabilidade deste homem foi fruto de um trabalho investigativo e contínuo da Polícia Civil de Laguna e do Ministério Público da cidade, que conseguiu enquadrar o réu no artigo 213 do Código Penal: “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que se pratique ato libidinoso contra vítima menor de 18 anos”.