Laguna

Um ofício solicitando o aumento de efetivo para a 3ª Companhia da Polícia Militar Ambiental, com sede em Laguna foi entregue nesta semana pelo presidente da Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama), Patrick de Souza, ao governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira.
 No documento, o presidente afirma que hoje a Companhia possui menos de 30 policiais para atender a 20 municípios. “Considerando os serviços administrativos, férias, licenças, entre outros detalhes, acaba ficando um efetivo de três a quatro profissionais por turno, inviabilizando um trabalho com melhores resultados”, alerta Patrick.

O objetivo é principalmente fortalecer a fiscalização da pesca ilegal, que ocasiona a morte de botos no município. “A Companhia, comandada pelo capitão Omar, é uma grande parceira das fundações municipais de Meio Ambiente e grandes trabalhos também na educação ambiental, principalmente com o Programa Protetores Ambientais. A região que a Companhia atua tem características ambientais delicadas que merecem atenção”, reforça Souza. Moreira ainda não deu seu posicionamento sobre o assunto.