Pelo menos 32 pessoas morreram nesta quarta-feira (27), na Guatemala, depois de serem atingidas por um veículo de transporte pesado em uma rodovia.

A tragédia aconteceu, segundo fontes locais, após um grupo de pessoas se reunir em torno de um homem que havia sido atropelado mais cedo para ajudá-lo. 

O acidente, segundo o Corpo de Bombeiros, aconteceu na entrada de Nahualá, no departamento de Sololá, no quilômetro 158 da Rota Interamericana.

“Agentes do Corpo de Bombeiros relatam que 32 pessoas morreram na entrada de Nahualá, em Sololá, após serem atropeladas por veículo de transporte pesado”, publicou o Corpo de Bombeiros em suas redes sociais.

Os bombeiros informaram de pelo menos três feridos que foram transferidos para o Hospital Nacional de Sololá, mas disseram que continuam trabalhando no local do acidente, com suas causas ainda desconhecidas.

Transporte dos feridos

Giovanni Ortega, diretor do Hospital Regional de Occidente Quetzaltenango, afirmou que duas das vítimas levadas para o hospital devem entrar em duas cirurgias. Segundo o diretor, as outras vítimas sofreram multiplas fraturas.

A primeira vítima, uma mulher de 37 anos anos deverá ter a perna esquerda amputada e segunda, uma menina de dez anos, sofreu traumas na cabeça. Ela passou por tomografias e também deverá passar por uma cirurgia reparadora no pé esquerdo.

O ministro da Saúde, Carlos Soto Menegazzo, afirmou em sua conta no twitter, que oito feridos foram levados para o Hospital Privado Quetzaltenango, enquanto dez estão sendo atendidos no Hospital de Sololá e duas pessoas foram levadas ao Hospital Roosevelt.

Luto nacional

Nas redes sociais, vários usuários compartilharam imagens e vídeos com dezenas de corpos no chão e há gritos e choros de outras pessoas, que pediam ajuda.

Depois de tomar conhecimento do grave acidente, o presidente da Guatemala, Jimmy Morales, expressou seu pesar pelas redes sociais e adiantou que estão coordenando ações de apoio às vítimas.

“Com grande pesar, lamento a tragédia que ocorreu no município de Nahualá, em Sololá, que deixou mais de 30 mortos devido a um acidente de trânsito, e no momento estamos coordenando ações para dar todo o apoio às famílias das vítimas. Minhas profundas condolências”, diz a mensagem do presidente, que decretou luto nacional de três dias no país.

A Procuradoria de Direitos Humanos também anunciou que delegados da instituição estão verificando o atendimento recebido pelas vítimas no Hospital de Sololá.