Um mandado de prisão temporária contra a ativista bolsonarista Sara Winter foi cumprido na manhã desta segunda-feira (15), em Brasília. Ela está na superintendência da Polícia Federal (PF), onde aguarda a chegada de advogados.

O mandado foi autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo. Sara Winter é alvo do inquérito das fake news, do próprio STF. A ativista é investigada por promover ataques à Corte.

Outras cinco pessoas também foram presas, todas ligadas a manifestações antidemocráticas.

No fim de do mês passado, a PF já havia cumprido um mandado de busca e apreensão na residência de Sara, quando os agentes recolheram o seu aparelho de celular e o seu computador.

A ativista registrou diversos ataques não somente ao STF, mas a outras autoridades, como o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. Neste domingo (14), Sara classificou Ibaneis como “projeto de ditador” e ameaçou: “revogue agora mesmo esse decreto ou haverá consequências”.

Sara se referia ao decreto do GDF que proibiu manifestações de qualquer cunho na Esplanada para evitar aglomerações.
Fonte: Jornal de Brasília