Foto: Reprodução

Os 3 acusados de assassinarem o jovem Edivan Duarte Costa (26 anos), foram condenados a quase 100 anos de prisão. Os autores do homicídio eram amigos da vítima e premeditaram o crime. R.M.S pegou 39 anos e 08 meses de reclusão, em regime inicial fechado; R.M pegou 30 anos de reclusão, em regime inicial fechado e M.M.S pegou 30 anos de reclusão.

A investigação criminal foi realizada pela Delegacia de Polícia da Comarca de Capivari de Baixo, sob a coordenação do Delegado de Polícia Vandilson Moreira da Silva, e durou cerca de 6 meses. O julgamento iniciou na manhã de segunda-feira (18), pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri, composto por sete jurados, sob a presidência do Juiz da Comarca de Capivari de Baixo. Perdurou por toda a madrugada e na manhã do dia 20 os jurados acabaram reconhecendo a responsabilidade dos três acusados.

“Pinga Fogo”, como era conhecido, foi morto em dezembro de 2018, em Capivari de Baixo. O crime aconteceu  por volta das 14h, no Loteamento Camila, no bairro Caçador. Edivan estava em um veículo estacionado na garagem quando dois homens chegaram em uma moto e efetuaram disparos contra ele.

Edivan foi atingido por 4 disparos: três no tronco e um na perna. Ele morreu na calçada após abandonar o veículo. A vítima já havia sofrido uma tentativa de homicídio dois meses antes do crime, na qual também foi alvejada por disparos de arma de fogo.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul