Amanda Menger
Jaguaruna

O corpo de Robson Constantino da Rosa, o Robinho, 27 anos, foi encontrado por volta de 1 hora desta sexta-feira, às margens da BR-101, no bairro Encruzo, em Jaguaruna. Ele estava em um Escort, com placas de Palhoça, e tinha um tiro na cabeça. Robinho era de Jaguaruna e estava em liberdade condicional há dois meses. Ele cumpria pena no Presídio Regional de Tubarão e tinha passagens por furto, roubo e tráfico de drogas.

Motoristas que trafegavam pela BR-101, nas proximidades do trevo de acesso a Jaguaruna, perceberam o carro no barranco e ligaram para a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os policiais, ao perceberam que Robinho estava morto, acionaram a Polícia Civil. Suspeita-se que o rapaz tenha sido perseguido e perdido o controle do veículo, o que o fez sair da pista. No carro, foram localizados dois projéteis e um terceiro na cabeça da vítima. O laudo pericial indicará se o tiro que matou Robinho foi mesmo morto à queima-roupa.

A PC investiga o caso e trabalha com diversas linhas, entre elas, acerto de contas. Por enquanto, não há suspeitos. O corpo de Robinho foi levado para o Instituto Geral de Perícias (IGP) de Tubarão e liberado no fim da manhã desta sexta-feira. O velório ocorreu à tarde (não foi confirmado se o corpo já foi enterrado).