Nesta terça-feira (3), a Polícia Civil realizou a Operação “Órion”. O objetivo é apurar o crime de extorsão qualificada pela restrição da liberdade da vítima, que teria ocorrido no dia 28 de julho deste ano, em Laguna.

A ação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Laguna, que investigou o caso e identificou o suspeito do crime de extorsão. Foram apreendidos na residência do investigado três tipos de armas de fogo, sendo uma pistola calibre .380, uma espingarda calibre 12 gauge e uma carabina com luneta acoplada.

Além disso, munições dos mais variados calibres e aparelhos eletrônicos que serão analisados. O investigado não estava no local no momento da ação policial. As investigações prosseguem e serão finalizadas em 30 dias.

Sobre o crime investigado, a pretexto de indicar um possível apartamento próximo à Praia do Gi, o suspeito teria colocado a mão dentro de uma mala preta, demonstrando estar armado, e exigir que a vítima depositasse cerca de R$ 1 milhão em sua conta.

O homem se dizia integrante de uma organização criminosa de São Paulo e afirmava que se a vítima não depositasse os valores seria morta. A vítima, em um momento de descuido do autor, conseguiu abrir a porta de seu veículo e fugir.

 

Fonte: PCSC

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul