Policiais militares apresentaram relatório de ocorrências.
Policiais militares apresentaram relatório de ocorrências.

Amanda Menger
Tubarão

O Jardim Floresta, também conhecido como Área Verde, é uma comunidade do bairro Passagem, em Tubarão. O local recebeu a ‘fama’ de ser um dos mais violentos da cidade. Não é para menos: entre maio de 2008 e maio deste ano, foram 1.674 ocorrências, a maioria delas, 380, averiguações de pessoas suspeitas, mas também seis tentativas de homicídio, dois cadáveres encontrados e um homicídio.

O diagnóstico da violência foi apresentado novamente ontem à noite, pelo major Giovani Livramento e o capitão Vilson Sperfeld, do 5º Batalhão da Polícia Militar, de Tubarão. Para amenizar o quadro, representantes de diversas agências governamentais e líderes comunitários discutiram um projeto piloto para o bairro. “É importante desenvolver atividades em conjunto, porque não adianta apenas nós reforçarmos o policiamento, tem que atuar nas causas da violência”, observa o major Livramento.

Entre as ações que compõem o projeto piloto, está a oferta de atividades de lazer e esportivas. Para isso, o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) já fez um levantamento de áreas que poderão ser utilizados como terrenos e prédios públicos. “Temos que buscar agora parceiros, ou seja, entidades que possam contribuir com monitores, estagiários que desenvolvam as atividades esportivas e de lazer. Outra ação é o reforço escolar e atividades nas escolas do bairro, para que o tempo das crianças e adolescentes seja ocupado”, diz o presidente do Conselho Municipal de Segurança e vereador Maurício da Silva (PMDB).

O projeto piloto contempla também melhorias na estrutura física (alargamento das ruas, não proliferação de loteamentos irregulares, etc.); além da discussão de um possível toque de recolher (como o Notisul adiantou com exclusividade e que deverá ser discutido com autoridades judiciárias) e ações específicas de policiamento (sob responsabilidade da PM e investigações da Polícia Civil).