Zahyra Mattar
Tubarão

A apreensão de um menino de 12 anos, ontem pela manhã, na escola Arno Hübbe, no bairro Revoredo, em Tubarão, causou preocupação entre as autoridades policias e escolares da cidade. A criança foi flagrada pela Polícia Militar com uma arma dentro da mochila. O revólver calibre 22 estava sem munição. Conforme a polícia, o menino contou que encontrou a arma no caminho da escola e não tinha intenção de ameaçar ou usá-la, apenas queria mostrar aos amigos.

Porém, na escola, o que se diz é diferente. Uma estudante de 14 anos contou que ele mostrava a arma para os colegas de sala e, quando a professora chegou, escondeu. Uma outra criança revelou à educadora que o menino tinha uma arma. Assustada, ela pediu para ver e ele mostrou um canivete.

Outras crianças disseram que o menino ameaçava colegas no banheiro e andou o recreio todo com a arma. Contaram ainda que esta não é a primeira vez que o menor vai para a escola armado. A diretora do Arno Hübbe, Neli Gomes, diz que todas as providências foram tomadas, assim que o caso veio à tona.

“Acionamos o Conselho Tutelar e programamos uma série da palestras e atividades para sensibilizar as crianças do perigo de armas de fogo, do uso de drogas e da violência na escola”, especifica. O Notisul procurou a gerente de educação da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão, Maria de Lourdes Bittencourt. Ela disse que irá se pronunciar somente hoje, já que estava em Treze de Maio e desconhecia os fatos.