Tubarão

 

Aos poucos – mesmo que devagar – os moradores do bairro Humaitá de Cima, em Tubarão, têm os seus pedidos realizados. O dia ontem serviu para subir mais um degrau nesta lista. Uma delas, a mais importante, é a remoção do presídio feminino para o bairro Bom Pastor, onde está localizado o Presídio Regional de Tubarão. 
 
Uma audiência foi realizada ontem, em Florianópolis, com o secretário de estado da segurança pública, César Augusto Grubba, e lideranças políticas. “O processo licitatório das obras do novo presídio para as mulheres, no bairro Bom Pastor, ocorrerá no fim do segundo semestre ou até o início do próximo ano”, garante Dura.
 
Conforme ele, não há como ser diferente, pois a verba está garantida no programa Pacto por Santa Catarina. “Este é um compromisso do governo, por meio da secretaria de justiça e cidadania. O mais difícil eram os recursos. Agora, é correr para o abraço”, comemora o secretário. 
Durante o encontro, foi definido que Tubarão receberá até o fim deste ano uma estrutura do Núcleo Regional de Perícias. A proposta é utilizar um imóvel da secretaria de desenvolvimento regional para abrigar a nova unidade.
 
O terreno fica no bairro Humaitá de Cima e abrigará o Instituto Médico Legal (IML), que hoje situa-se ao lado do atual presídio feminino, no bairro Humaitá de Cima. No lugar, a comunidade quer construir uma capela mortuária.  
 
O novo espaço será cedido à secretaria de estado da segurança pública (SSP), que fará a reforma do prédio. A documentação de transferência foi assinada ontem por Dura.