Hoje, terça-feira (10), agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Ministério Público (MP), estiveram na prefeitura de Rio do Sul cumprindo ordem de busca e apreensão de documentos.

Segundo relatos a ação teria sido ocasionada graças a uma investigação envolvendo o departamento de meio-ambiente da prefeitura. Nessa manhã, os servidores públicos que trabalham no prédio central da administração municipal foram impedidos de entrar no prédio enquanto os agentes realizam a ação.

Há informações de que ação semelhante, de busca e apreensão, também foi realizada na prefeitura de Lontras.