Imaruí

O principal suspeito de atear fogo na casa da ex-companheira, em Tubarão, foi preso nesta sexta-feira (23), na casa dos pais, onde estava escondido, em Imaruí. O crime foi praticado no dia 11 de janeiro. A prisão ocorreu após um mês de investigações. Segundo a polícia, no momento do interrogatório o homem confessou que incendiou completamente a residência da vítima, e afirmou que pretendia matá-la.

A prisão foi lavrada na Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) de Tubarão, com apoio da delegacia de Imaruí.

Ele foi preso preventivamente pela prática dos crimes de incêndio majorado, ameaça, dano simples, injúria e furto de coisa comum.