Foto: SDR de Tubarão/Divulgação/Notisul
Foto: SDR de Tubarão/Divulgação/Notisul

Mirna Graciela
Tubarão

Com um investimento de R$ 5 milhões, a construção do Presídio Feminino de Tubarão poderá iniciar neste ano. Ao menos, esta é a expectativa do secretário de desenvolvimento regional da Cidade Azul, Estêner Soratto da Silva Júnior.
Ele participou de uma audiência com a secretária de estado da justiça e cidadania, Ada de Luca, ontem à tarde. Em 90 dias, o projeto da unidade deverá ser entregue pela empresa.

Na realidade trata-se de uma readequação, pois o terreno que abrigará a unidade, ao lado do Presídio Regional (masculino), no bairro Bom Pastor, mudou de localização. Isto ocorreu em função de uma rede de energia elétrica que passava por cima da área antes escolhida, o que inviabilizaria a construção.

A compra do novo terreno é finalizada pela secretaria de estado de administração. “Esta mudança de ponto também colaborou para o atraso de todos os trâmites. Vamos monitorar esta etapa de aquisição da área para que não seja um problema mais à frente”, declara Soratto.

Depois da entrega do projeto, inicia a fase licitatória de contratação da empresa que construirá o presídio. Segundo o secretário, a intenção é estar com o nome definido neste ano e, assim, iniciar a obra.
“Acreditamos realmente nisto. O mais importante é que não dependemos de orçamento ou algo parecido”, lembra o secretário. Isto porque os recursos são do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES), e a obra garantida no Programa Pacto por Santa Catarina.

Nova unidade terá 72 vagas

O presídio feminino de Tubarão, que será construído em um terreno ao lado do Presídio Regional (masculino), no bairro Bom Pastor, terá capacidade para abrigar 72 detentas. Hoje, elas ocupam a estrutura da antiga unidade, no bairro Humaitá de Cima.
A comunidade local deseja o espaço para construir uma área de lazer. Moradores e membros do Conselho Comunitário reivindicam, há muito tempo, um lugar destinado a esta finalidade.
Desde quando o presídio masculino foi inaugurado, em 28 de setembro de 2011, muitos ofícios foram enviados ao governo do estado e para representantes políticos pedindo a remoção das detentas.