Paulinho Sachetti
Tubarão

O empresário Alceu Luiz Meschke, 49 anos, que morreu vítima da queda de um ultraleve, pelo qual pilotava, no balneário Camacho, no fim da manhã de segunda-feira, foi velado ontem e enterrado à tarde em Nova Trento, sua cidade natal.

Ele era casado e pai de três filhos. As causas do acidente ainda não foram divulgadas. A Polícia Civil deve concluir o inquérito apenas na próxima semana. O delegado Marcelo Bittencourt comanda os trabalhos.

O tempo bom e sem turbulência alguma, segundo o seu amigo Flávio Neves, que estava em outro avião no momento do acidente, reforçam a hipótese de falha mecânica, já que alguns turistas viram uma das asas da aeronave desprender-se no ar. O avião caiu 100 metros depois.

De acordo com Alcides Meschkes, o irmão Alceu pilotava o ultraleve havia dois anos. Ele também era filiado a Associação Brasileira de Ultraleve (Abul).