A assinatura da lei era a última exigência da Polícia Federal para a expedição do porte de armas à GMT
A assinatura da lei era a última exigência da Polícia Federal para a expedição do porte de armas à GMT

 

Mirna Graciela
Tubarão
 
Os guardas municipais de Tubarão estão a um passo de finalmente conseguir a autorização da Polícia Federal para utilizarem as armas. A lei que altera o regime jurídico da categoria, de celetista para estatutário, foi sancionada nesta sexta-feira pelo prefeito em exercício, Pepê Collaço.
 
Durante o ato de assinatura, a ansiedade e a alegria eram aparentes na fisionomia dos guardas. Afinal, era a última exigência da PF para a expedição do porte. “Segunda-feira, vou a Florianópolis levar o ofício na sede da Polícia Federal. Agora está bem perto”, comemorou o secretário de segurança e trânsito da prefeitura, Carlos Eduardo de Bona Portão, o Preto.  
 
Pepê falou sobre a valorização do funcionalismo público. “Fomos corajosos em fazer um plano de carreira e não foi diferente na questão da Guarda Municipal. Minha vontade é de que as armas cheguem o mais rápido possível. Estou muito feliz em olhar para cada um, a postura de vocês hoje está bem melhor e o serviço que realizam é valorizado. É impossível pensar em uma cidade do porte de Tubarão sem a Guarda Municipal”, manifestou o prefeito.
 
Mudança do regime e progressão salarial
Segundo o secretário de gestão da prefeitura, Estêner Soratto da Silva Júnior, ser estatutário é bem melhor do que ser celetista. “Uma das vantagens é que existe mais segurança, pois, quando o celetista comete alguma infração, pode ser demitido. O estatutário precisa de todo um processo administrativo”, justificou o secretário. 
Ele reconhece que, na questão salarial, os guardas não ganham o que realmente merecem. “Mas a nossa luta continua e estamos fazendo o possível para trazer cada vez mais melhorias para todos”, afirmou Soratto, e comprometeu-se, em meio a muitos aplausos, que na próxima semana iniciará o processo de progressão salarial dos guardas, do concurso de 2008, que completa três anos.
 
Investimentos em estrutura física e nos equipamentos de segurança
Após o protocolo da lei que será feito pelo secretário de segurança e trânsito da prefeitura, Carlos Eduardo de Bona Portão, o Preto, na Polícia Federal, em Florianópolis, a expectativa é de que seja programada uma vistoria na secretaria, em Tubarão, para analisar as condições físicas.
Adaptações são feitas na sede, como medidas de segurança. Uma sala-cofre foi estruturada (armazenamento das armas e munições) e o muro é ampliado (mais alto). Um investimento de R$ 267.905,00 foi realizado pela administração municipal referente à compra dos coletes balísticos, pistolas, espingardas, munições, spray de pimenta e o curso que os guardas fizeram na Academia de Polícia Civil (Acadepol), em Florianópolis. 
Estão em andamento a aquisição de uma viatura equipada, de capas de coletes e coturnos. O gasto será de mais de R$ 180 mil.