quinta, 22 de agosto de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Segurança

Justiça determina que Alexandre Nardoni retorne ao regime fechado

A decisão foi tomada hoje (13). Dessa forma, ele perde o direito ao semiaberto. A cassação da progressão foi por unanimidade

Publicado em 13/08/2019 12h22

Justiça determina que Alexandre Nardoni retorne ao regime fechado

Cinco dias depois de deixar a prisão em saída temporária, Alexandre Alves Nardoni, 41, condenado pela morte da filha Isabella Nardoni, 5, em 2008, perdeu o direito ao regime semiaberto. A Justiça de São Paulo determinou, na manhã de hoje (13), que ele retorne ao regime fechado. 


Os desembargadores Luís Soares de Mello Neto, Euvaldo Chaib e Camilo Léllis, da 4ª Câmara Criminal, cassaram a progressão de Nardoni por unanimidade. O pedido de regressão, feito pelo MP (Ministério Público), tinha como argumento a não realização de um exame criminológico. 


A Justiça entendeu que, para a progressão volte a acontecer, Nardoni deve ser submetido ao teste de Rorschach, conhecido como "teste do borrão". Trata-se de uma avaliação psicológica que é feita por meio da interpretação de desenhos. 


Pelo regime semiaberto, o condenado tem o direito de trabalhar e fazer cursos fora da prisão durante o dia, retornando à prisão à noite. Além disso, o detento pode reduzir um dia de pena a cada três dias trabalhados e tem o direito a até cinco saídas temporárias, de até sete dias, no decorrer do ano.


Na quinta-feira passada (8), Nardoni deixou o presídio de Tremembé, a 147 km de São Paulo, pelo benefício da saída temporária de Dia dos Pais. Ele tinha progredido ao regime aberto no fim de abril deste ano, por decisão da juíza Sueli Zeraik Oliveira Armano, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, cidade a 140 km da capital paulista.


O retorno de Nardoni estava marcado para ocorrer nesta quarta-feira (14). A decisão da Justiça deve ser encaminhada ao Decrim (Departamento de Execuções Criminais). A perspectiva é de que ele retorne à prisão na data estipulada anteriormente. 

Condenação

Alexandre e Anna Carolina Jatobá, 35, foram condenados pelo homicídio triplamente qualificado de Isabella Nardoni. Na ocasião, o júri entendeu que a criança foi asfixiada e jogada do sexto andar do prédio onde o casal morava, na zona norte da capital paulista.


Por bom comportamento e após ter cumprido dois quintos de sua pena, Anna Carolina foi beneficiada com o regime semiaberto em agosto de 2017.


Carcereiros da penitenciária masculina de Tremembé dizem que Nardoni é um dos homens mais dedicados ao trabalho e estudo dentro do presídio. Entre os serviços que já fez, está a confecção de cadeiras, de ferro e madeira, utilizadas em escolas estaduais de São Paulo. 


Os funcionários locais elogiam o bom comportamento dele.


Foto: Fernando Donasci/Folhapress




Fonte: Uol Notícias
VOLTAR
Banner ServerDo.in
Banner ServerDo.in
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2019.