Rafael Andrade
Tubarão

Mais um. Já são 14 as pessoas assassinadas em Tubarão este ano. O travesti Adriano Mendes dos Santos, 28 anos, foi morto a pedradas e teve o rosto completamente desfigurado ontem de madrugada. O crime ocorreu em um terreno baldio, na avenida Padre Geraldo Spettmann, próximo a rodoviária, no bairro Dehon.

O seu copo foi encontrado por um casal que passava pelo local ontem pela manhã, por volta das 7 horas. Adriano era natural de Paranaguá (PR) e estava hospedado na casa de outros travestis.

Segundo um amigo, ele estava na cidade apenas para trabalhar. O Instituto Geral de Perícias (IGP) esteve no local para fotografar e colher possíveis provas que possam auxiliar a Polícia Civil na investigação ao paradeiro do culpado (ou culpados).

Existem suspeitas de que um dos clientes de Adriano teria cometido o crime. A região onde ele foi morto é muito conhecida no município como ponto de prostituição de travestis. Somente neste sábado, cerca de 20 profissionais atuavam na avenida.

O delegado Marcos Ghizoni vai comandar as investigações. O último homicídio tinha sido registrado no dia 16 de setembro. Felipe Nunes Aguilera, 20 anos, foi morto a facadas na avenida Marechal Deodoro (beira-rio margem esquerda), no bairro Oficinas.
No dia seguinte a este crime, um adolescente de 15 anos foi apreendido e assumiu a autoria do assassinato. No ano passado foram registrados dez homicídios em Tubarão.