Diego de Oliveira Fogaça, 24 anos, foi morto por três disparos no bairro Cruzeiro, quinta-feira.
Diego de Oliveira Fogaça, 24 anos, foi morto por três disparos no bairro Cruzeiro, quinta-feira.

Tubarão

O 12º homicídio do ano registrado em Tubarão segue sob investigação. Diego de Oliveira Fogaça, 24 anos, foi morto por três disparos no bairro Cruzeiro, em Tubarão, quinta-feira à noite (dois nas costas e um no peito). O jovem era tubaronense e tinha dois filhos, um menino de 5 anos e uma menina de 7 meses. Diego morava no bairro Santo Antônio de Pádua e estava desempregado.

A Polícia Civil de Tubarão intensificou as investigações sobre o caso durante toda esta sexta-feira. Os policiais levantaram informações importantes e podem chegar até o autor do crime a qualquer momento. Os delegados Marcos Ghizoni e Bruno Ricardo Vaz Marinho comandam duas equipes de agentes que buscam desvendar o caso.

Com a voz trêmula e os olhos vermelhos e lacrimejantes, Rogério Fogaça, pai de Diego, está transtornado com o ocorrido e pede por justiça. “Tenho confiança que a polícia chegará ao paradeiro do assassino. É uma estupidez sem tamanho o que fizeram com o meu filho. Não tenho mais palavras”, lamenta Rogério.

A missa de corpo presente de Diego ocorre às 9 horas deste sábado, na igreja do bairro Santo Antônio de Pádua. O enterro será em seguida, no cemitério do bairro Congonhas. Há várias hipóteses para motivar a morte de Diego, mas o latrocínio (roubo seguido de morte) pode ser descartado ainda neste fim de semana. Dois celulares foram encontrados em seus bolsos.

Homicídios em Tubarão em 2010

• Cristiano da Silva Silvano, 35 anos, morto a tiros em 16 de janeiro, na Área Verde, bairro Passagem.
• Um homem de 33 anos foi assassinado a facadas pelo irmão de 16, em 21 de janeiro, no bairro Monte Castelo.
• Um adolescente de 16 anos levou um tiro de um garoto de 13, no dia 21 de janeiro, no Morro do Bem Bom, bairro São João.
• Lourival Henrique Marques, o Loro, 37 anos, morto a pauladas no dia 24 de janeiro, no bairro Passagem.
• Euclides Cardoso Júnior (dono da JF Guinchos), 37 anos, foi alvejado em 19 de fevereiro, às margens da BR-101, no bairro Revoredo.
• Evandro Luiz Vitorazzi Benedet, 38 anos, levou um tiro e morreu no dia 25 de fevereiro, no centro.
• Fabiano Cardoso, o Bica, 31 anos, foi alvejado dia 5 de março, no bairro Oficinas.
• Diogenes Pierre da Silva, o Dódi, 31 anos, morto a tiros, no dia 6 de maio no bairro Passo do Gado.
• Cláudio Virgínio Silveira, o Coquinho, morto a tiros no dia 13 de maio, no bairro Morrotes.
• Jailson Pereira Morais, 34 anos, foi executado por um tiro, no dia 26 de maio, no bairro São Martinho.
• Leandro Botega, 38 anos, morto a tiros no dia 8 de junho, no bairro Humaitá de Cima.
• Diego de Oliveira Fogaça, 24 anos, alvejado nesta quinta-feira, no bairro Cruzeiro.