Tubarão

Aproximadamente 40 detentos são transferidos por semana do antigo Presídio Regional de Tubarão, no bairro Humaitá de Cima, para a nova unidade, no Bom Pastor. Faltam 111 presos a serem removidos, o que deve ocorrer nos próximos dias.
Os criminosos detidos atualmente ainda são encaminhados ao antigo. “Isto ainda ocorre porque o sistema de internet não está instalado na nova unidade. É preciso fazer um cadastro e ter o controle das informações. Até o fim do mês, o sistema estará implantado no novo presídio, daí os novos irão direto para lá”, explica o gerente do presídio, Deiveison Querino Batista.

Quanto à fuga ocorrida na madrugada da última quinta-feira, dois detentos foram recapturados. O gerente acredita, pelas evidências apuradas, que eles preferem ficar na velha unidade, onde há um sistema viciado e falta de estrutura. “O fato de não desejarem suportar as novas regras, principalmente a proibição do cigarro, foi o que motivou a evasão”, analisa o gerente.
Os ‘fujões’ retiraram tijolos da parede dos fundos do presídio, que dá acesso ao Instituto Geral de Perícias (IGP), e abriram um buraco. Os dois recapturados voltaram no mesmo dia.