terça, 19 de novembro de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Saúde e bem-estar - Renata Hermes - Naturóloga

Candidíase vaginal: terapias naturais simples e eficazes para tratar e prevenir

Renata Hermes - @renatahermes - Naturóloga

Publicado em 24/09/2019 07h29

Candidíase vaginal: terapias naturais  simples e eficazes para tratar e prevenir

Quem é mulher, sabe do que eu estou falando. Se você não sabe o que é candidíase vaginal, tenho que dizer: sortuda e/ou saudável. Já pode se sentir feliz por isso!

A candidíase vaginal é uma infecção causada por um fungo que já existe em pequenas quantidades e vive em equilíbrio com a flora vaginal. Mas alguns fatores, como baixa imunidade, estresse, umidade e outros, deixam o organismo mais propenso à proliferação do fungo e, consequentemente, ao aparecimento de sintomas tão incômodos, mas, infelizmente, tão comuns para a maioria das mulheres.

Coceira na área vaginal, vermelhidão, corrimento branco e dor na relação sexual são alguns dos sintomas.

Por ter sinais muito parecidos com tantas outras doenças, orienta-se consulta com um ginecologista para ter o diagnóstico específico. Porém, na prática, muitas mulheres já sabem identificar, pois têm candidíase várias vezes ao ano (candidíase recorrente). Muitas delas relatam que não se sentem curadas (como se sempre houvesse algum indício de que a doença pode dar as caras a qualquer momento). Causa dor, mal-estar e, principalmente, baixa autoestima. São sintomas que ninguém enxerga, mas que gritam para serem vistos: provocam desconforto e irritabilidade.

Mas como tratar?
A medicina alopática possui vários remédios eficazes para conter a proliferação do fungo. Porém, é necessário ver além disso. Tratar somente os sintomas, sem olhar para a CAUSA do desequilíbrio é, sem querer, pedir para que a doença continue voltando. Por isso, algumas mudanças simples podem fazer toda a diferença para não só tratar, mas PREVENIR a candidíase vaginal.

• Normalmente, a mulher que está apresentando candidíase com frequência está ESTRESSADA e/ou ANSIOSA (hoje em dia, quem não está, não é mesmo?). As mulheres se cobram demais, querem dar conta de tudo e, sejamos sinceros? Nem sempre é possível! Por isso, reveja a sua vida. Pise no freio. Olhe por outro ângulo. O que precisa melhorar? Em sua rotina, o que pode ser mudado para que você tenha mais saúde? Está praticando exercícios físicos? Se alimentando com qualidade? Tendo um sono reparador? Esta é a dica que mais dará trabalho, mas, uma vez que você consegue ver o quanto os hábitos importam, é a dica que mais trará resultados.

• Falando em hábitos de vida, é preciso atentar para a ALIMENTAÇÃO. Uma dieta rica em açúcar é ótima para ter candidíase. E, adivinhem só? Normalmente, quando o fungo se prolifera, a mulher sente mais vontade em comer doce e entra naquele círculo em que aumenta o consumo de açúcar, os sintomas exacerbam, tem mais vontade de comer açúcar e por aí vai! Se você tiver candidíase com frequência, procure um nutricionista. A alimentação pode ser A CURA.

• Natação ou praia? Cuidado para não ficar muito tempo com biquíni molhado. O fungo ama a umidade. O mesmo vale para toalhas de banho - mantenha sempre limpas e secas e não compartilhe.
- Sabe a calcinha, que te falaram para sempre usar? Repense sobre isso. Seria ideal não usar calcinha. Se for muito difícil para você (se isso gerar algum tipo de incômodo) tente, então, dormir sem calcinha - já irá ajudar muito!

• E, se dormir sem calcinha, aproveite para antes passar um pouco de óleo de coco na região de pequenos e grandes lábios. É ótimo para prevenção de candidíase. No caso, se você já estiver com sintomas, procure diluir 1 gota (somente 1 gota) de óleo essencial de lavanda
• procure uma marca de grade medicinal – em 10 ml de óleo de coco. A mistura do óleo vegetal com o óleo essencial é um dos melhores remédios naturais para o tratamento da candidíase vaginal.

• Esqueça sabonetes íntimos! Eu sei que te falaram que era melhor. Mas o bom mesmo é só limpar a vagina com ÁGUA. Isso mesmo: água! Sem sabonete íntimo ou sabonete normal. E, para quem já apresenta a doença com alguma frequência, pode fazer chá de camomila e/ou cravo – deixar esfriar – e usar para lavar a vulva durante o banho. Para fazer o chá use sempre a planta fresca ou seca (nada de saquinhos).
 
• E, Lembre-se sempre: cuide de si mesma!
Candidíase é sinal de desequilíbrio. E não estou falando da floral vaginal. Portanto, olhe para sua vida. O que pode ser melhorado para que você tenha mais qualidade em saúde? Comece pelo simples e vá ao seu tempo. Mais importante que a velocidade é a direção que você toma. Procure o caminho que te trará mais saúde (física, mental e emocional).


VOLTAR
Banner ServerDo.in
Banner ServerDo.in
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2019.